Quarta-feira, 22 de maio de 2019

CARTA DO EDITOR: Futebol, a economia, o FCC e a projeção de Cascavel

08/10/2018
O futebol como fator de projeção do município e o mercado da bola como gerador de renda para os diversos setores da economia. Esse objetivo, que passou a ser perseguido em Cascavel no ano passado, a partir de uma gestão corporativa no FCC, é destaque na edição de janeiro de 2018 da Revista Negócios.

Que o futebol atrai multidões aos estádios e empolga torcedores desde a mais tenra idade, não é novidade no Brasil, que tem milhares de times, da várzea ao profissional. Também não é de hoje que o mercado da bola gera grandes cifras, especialmente para atletas de alto nível como os que estão no mercado europeu, mas também para seus clubes formadores, muitos dos quais, de cidades fora dos grandes centros, que fazem do futebol algo que repercuta em vários setores, que os projeta e que serve como fator econômico para vários setores. Exemplos não faltam, mas podemos citar um deles, de êxito dentro e fora do campo e cujas conquistas projetaram a cidade além fronteiras. Chapecó e a sua Chapecoense dão mostras de que isso é possível.

Se a cidade catarinense ainda tenta superar a tristeza da perda precoce de seus ídolos num acidente aéreo há pouco mais de um ano, dentro de campo as coisas já se alinharam e em 2017 veio o título estadual e o playoff eliminatório da pré-fase da Libertadores deste ano. Vale lembrar que toda sua trajetória começou justamente com o acesso à Série D, a porta de entrada que a equipe do Futebol Clube Cascavel (FCC) pretende abrir este ano, com o título da Taça FPF.

Nesse contexto, a matéria especial de capa desta edição mostra o futebol como fator de projeção do município e o mercado da bola como gerador de renda para os diversos setores da economia, objetivo que passou a ser perseguido em Cascavel no ano passado, a partir de uma gestão corporativa no FCC, inspirada no modelo da Chapecoense. A meta audaciosa é estar na elite do futebol brasileiro em no máximo 10 anos.

A temporada passada mostra que a equipe está sendo bem conduzida, com fortes investimentos nas categorias de base do clube para a formação de atletas, como destaca na reportagem o empresário Valdinei da Silva, presidente do FCC, que está trabalhando com total seriedade o mercado da bola para projetar ainda mais a cidade de Cascavel em nível nacional.

 

(Texto da CARTA DO EDITOR da edição de janeiro de 2018 da REVISTA NEGÓCIOS, assinada pelo jornalista Cesar da Luz, editor da publicação e diretor do GRUPO PARANÁ MAIS DE COMUNICAÇÃO)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)