Sábado, 17 de agosto de 2019

“Sobre o FC Cascavel, o time está no caminho certo!”

15/02/2018
Em ambas as partidas que concluíram o primeiro turno do Paranaense 2018, disputadas no Estádio Olímpico Regional em Cascavel, o time da Serpente não decepcionou o torcedor e se portou muito bem, não se intimidando diante dos bons adversários.

A convite do presidente Valdinei Silva, do FC Cascavel, assisti aos dois últimos jogos do time da Serpente, contra duas grandes equipes do futebol paranaense, que muito bem representam o estado do Paraná, um na 1ª Divisão do Brasileirão, o Clube Atlético Paranaense, e outro na 2ª Divisão do Campeonato Brasileiro, não menos expressiva, o “tubarão do Norte”, o Londrina Esporte Clube.

Nas partidas, que concluíram o primeiro turno do Paranaense 2018, denominada de “Taça Dionísio Filho”, ambas disputadas no Estádio Olímpico Regional em Cascavel, o time da Serpente não decepcionou o torcedor e se portou muito bem, não se intimidando diante dos bons adversários. Ao contrário, esteve sempre no ataque, com boas triangulações, boas sequências de ataque e ótimas defesas. Enfim, gostei do que vi em campo: uma equipe jovem, com muita disposição, boa nas trocas de passe, com uma defesa e um goleiro bem postados (termo que usamos muitas vezes no passado quando éramos narrador esportivo no rádio, para dizer que a defesa sempre estava onde devia estar).

O técnico Milton do Ó está fazendo um bom trabalho pelo que se vê em campo, e faltam pequenos detalhes para que a equipe atinja “o ponto”. Aliás, sempre haverá o que se trabalhar numa equipe jovem como a do FCC, que precisa, por exemplo, de um jogador mais experiente na frente, que aproveite os vários lances criados pelo grupo de atacantes do time cascavelense, eficientes na troca de passes e no domínio de bola, porém muitas vezes ainda ineficazes na hora da conclusão. A bola até chega na meta adversária, toca na trave e no poste, como nesses dois jogos que assistimos, mas com um “homem-gol”, ela faria balançar as redes, diante das tantas oportunidades criadas.

No jogo contra o Atlético Paranaense, disputado no domingo, 11 de fevereiro, ficou mais uma vez constatado que o futebol não é um esporte justo, e não venceu o melhor, com o time da capital tendo ainda ajuda explícita da arbitragem para sair com seu um placar magro de um a zero, o que atrapalhou o trabalho do time de Cascavel.

Já na noite desta quarta-feira (14), num jogo que dependia de combinação de resultados – como a vitória do outro time do Oeste, o Toledo, que acabou perdendo em casa para o Coritiba – o time do FC Cascavel mais uma vez praticou um jogo propositivo e conseguiu uma vitória de virada contra o Londrina, por 2 a 1. A equipe mostrou uma qualidade que jamais deixará de ser essencial em quem aspira algo: a superação. E saindo atrás no placar, buscou a virada e ela veio entre os vários lances de ataque. Com ela, vieram também os 10 pontos conquistados pelo time da Serpente, que ficou em 3º lugar no seu grupo, uma posição intermediária da tabela, suficiente para mostrar que a regra de classificação do Paranaense não é justa. O FC Cascavel fica de fora da fase decisiva do Primeiro Turno, mesmo com os 10 pontos conquistados, enquanto o time do Rio Branco, de Paranaguá, o “patinho feio” entre os finalistas (Foz do Iguaçu e a dupla Atletiba), conseguiu passar com apenas 07 pontos. Coisas do futebol e de uma regra que precisa ser revista para não prejudicar os mais esforçados e competentes. Fora isso, o futebol em Cascavel está mesmo no caminho certo e com pequenos ajustes, no Segundo Turno do Paranaense talvez possamos ver um FCC ainda mais bem posicionado, estando entre os que disputarão o título do novo turno que começa em março, e próximo da tão esperada vaga na Série D do Brasileirão, a primeira grande meta da atual diretoria da Serpente.

Pelo que assisti, temos que registrar nossos cumprimentos pelo trabalho já realizado no FC Cascavel pelo presidente Valdinei e demais integrantes da sua diretoria e dentro de campo, pela Comissão Técnica comandada pelo técnico Milton do Ó. E nosso desejo de que o time se solidifique ainda mais com o passar do tempo e das competições. A torcida demonstra que está acreditando neste time pela presença sempre em bom número no estádio.

Já era hora de Cascavel ter um time para chamar de seu, entre os grandes do futebol paranaense e do Brasil!

 

(Artigo de CESAR DA LUZ, jornalista, diretor do Grupo Paraná Mais de Comunicação)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)