Sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

Cida Borghetti é a primeira mulher a comandar o Paraná

07/04/2018
Pela primeira vez na história do Paraná, o Governo do Estado tem uma mulher no comando. Com a renúncia de Beto Richa para concorrer a uma vaga no Senado Federal, Cida Borghetti é a primeira governadora paranaense. As solenidades de posse e de transmissão do cargo ocorreram nesta sexta-feira, 06 de abril, em Curitiba.

A data de 06 de abril de 2018 ficará marcada na história do Estado do Paraná. Pela primeira vez o Governo estadual é comandado por uma mulher, com a posse da vice-governadora Cida Borghetti no lugar de Beto Richa, que deixa o cargo para concorrer a uma vaga ao Senado Federal. As solenidades de posse e transmissão de cargo, ocorridas na manhã desta sexta-feira, 06 de abril, reuniram mais de 2,5 mil pessoas, que lotaram as dependências da Assembleia Legislativa e o saguão principal do Palácio Iguaçu, em Curitiba. Quem não pode ter acesso ao local onde estava instalado o palco para pronunciamentos, acompanhou a transmissão de cargo em frente ao palácio, onde foi montado um grande telão.

Na história do Brasil, apenas outras dez mulheres ocuparam o cargo de governadora. No Paraná, antes de Cida, Emília Belinati ocupou o cargo, mas interinamente. E a participação feminina no governo estadual vem crescendo. Hoje, as mulheres formam 59% do total de servidores, sendo que a nova governadora, tão logo assumiu, nomeou também uma mulher para o comando-geral da PM, pela primeira vez.

Cida Borguetti, 53 anos, que se tornou a primeira mulher a ocupar o cargo de governadora do Paraná, foi duas vezes deputada estadual e atuou também na Câmara Federal. Formada em Administração Pública, Cida passa a comandar um estado com 11 milhões de habitantes, 399 municípios e que movimenta um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 415,7 bilhões.

“Me sinto honrada. Estou bem consciente das expectativas que acompanham essa missão”, afirmou ela na solenidade de posse, no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

Já no momento da posse, Cida anunciou duas mulheres para ocupar cargos no seu governo. A coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, que já ocupava de forma pioneira a função de chefe do estado- maior da Polícia Militar do Paraná, se torna agora a primeira mulher no Comando-Geral da corporação. A chefia de gabinete do Governo do Estado passa a ser ocupada por Lucilia Dias, que exercia essa mesma função na vice-governadoria.

 

MAIORIA NO ESTADO

 

No Paraná, a participação feminina vem aumentando na administração pública. Hoje, as mulheres representam 59,13% do número total de servidores estaduais, sendo a secretaria de Educação a pasta que abriga a maior parcela: dos 83 mil servidores, 79,52% são mulheres. A segurança é ainda a área com menos mulheres no quadro, são 4.975 servidoras.

Já há mulheres ocupando cargos até então dominados por homens. Além da coronel Adilene, a policial civil Bruna Roberta Mayer, 33 anos é a primeira mulher operadora aerotática e membro do Grupamento de Operações (GOA) da Polícia Civil, grupo de elite da divisão estadual de narcóticos. Desde a criação, em 2016, tinha apenas homens na equipe.

Para a coordenadora da Política da Mulher da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social Ana Claudia Cordeiro, exemplos como o de Bruna e da coronel Audilene motivam outras mulheres a seguirem o mesmo caminho. “Demonstram que atributos como o preparo técnico, a dedicação e o conhecimento determinam o sucesso profissional, não limitando esse resultado a uma questão de gênero”, afirmou.

 

OTIMISMO

 

Lideranças políticas do Paraná que estiveram presentes às solenidades de posse e transmissão de cargo, na Assembleia Legislativa e no Palácio Iguaçu, se mostram otimistas em relação à gestão da governadora Cida Borghetti. Prefeitos, deputados estaduais e federais afirmaram acreditar que ela dará continuidade às ações de Beto Richa, que deixou o cargo para concorrer a uma vaga ao Senado.

O prefeito de Campo Mourão, Tauillo Tezelli, por exemplo, confia que se manterá a parceria do Estado com os municípios. “Estou no terceiro mandato e nunca tinha visto um governo tão aberto aos anseios dos municípios. Tenho certeza que essa nova gestão será igual, inovadora, com muito diálogo e com equipe pronta para colaborar com as prefeituras, que geralmente têm carência de recursos financeiros”, disse Tezelli.

A continuação do trabalho em conjunto com o Estado é também a expectativa do prefeito de Barra do Jacaré, Adalberto de Freitas Aguiar. “Por muitos anos fomos esquecidos, mas nesse governo isso não aconteceu. A esperança é que a Cida, nesses próximos nove meses, continue atendendo a gente com muito carinho e respeito”.

Para o prefeito de Fazenda Rio Grande, Márcio Wosniak, a mudança de governo se dá de forma tranquila para o Estado. “O Paraná está em seu melhor momento e a governadora contribuiu com a tomada de decisões que levou o Estado a esse patamar. Os municípios estão seguros quanto a continuidade do bom trabalho”, disse.

 

PARCERIA

 

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano, ressaltou que a parceria com a nova governadora, que já foi duas vezes deputada estadual, vai se manter harmoniosa. “Sempre respeitando os princípios básicos da boa convivência entre os poderes legislativo, executivo e judiciário”, destacou Traiano.

Para o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, a nova governadora trará sensibilidade e dinamismo às ações realizadas até agora. “Certamente fará propostas novas e trabalhará com novos desafios. Será um momento importante para o Paraná, balizando o debate político em alto nível”, disse.

 

CRISE

 

O deputado federal Luiz Carlos Hauly também acredita na continuação do trabalho feito até então, principalmente nesse momento de recuperação da economia brasileira. “O Paraná teve que enfrentar essa grande crise e fortalecer o desenvolvimento da indústria para poder, no futuro, gerar mais riquezas e mais empregos. Tenho certeza que a governadora vai manter esse trabalho”, ressaltou Hauly.

 

POSSE DE SECRETÁRIOS

 

Na solenidade de transmissão de cargo, a governadora Cida Borghetti deu posse a novos secretários de Estado e anunciou que pela primeira vez no Paraná uma mulher estará à frente do Comando-Geral da Polícia Militar. Outra mulher, Lucília Felicidade Dias, assumiu a Secretaria de Chefia de Gabinete, enquanto a coronel Audilene Rosa de Paula Dias deixou a chefia do Estado Maior para ser a nova comandante-geral da Polícia Militar.

O novo secretário da Saúde é Antônio Carlos Nardi e Silvio Barros foi nomeado Secretário do Desenvolvimento Urbano e interinamente responde também pela chefia da Casa Civil.

O coronel Maurício Tortato deixou o Comando-Geral da PM e assumiu a chefia da Casa Militar. O novo chefe do Estado Maior é o coronel Elio de Oliveira Manoel, que deixou o cargo de chefe da Casa Militar.

 

 

RIGOR TÉCNICO, DISCIPLINA E RESPONSABILIDADE

 

Já empossada no cargo de governadora do Estado, Cida Borghetti garantiu que vai administrar o Estado com harmonia, unidade e humildade. Ela disse que a condução do governo será pautada pelo rigor técnico, a disciplina legal, a responsabilidade fiscal, honestidade intelectual e a idoneidade moral. “Com esta diretriz, todo o resto se torna mais fácil para quem faz e transparente para a sociedade”, sustentou, ao discursar na Assembleia Legislativa, quando destacou também que como governadora sua tarefa é dar continuidade e aperfeiçoar as ações da gestão.

“Trabalhamos muito para transformar o Paraná e vamos buscar os melhores índices de prestação de serviços e indicadores de governança”, disse ela. “Estamos no meio de um trabalho, não no fim”, afirmou.

No seu primeiro pronunciamento como chefe do Poder Executivo do Paraná, Cida reafirmou compromissos assumidos em 2014, como vice-governadora da gestão de Beto Richa, e destacou metas de governo. “Estou bem consciente das expectativas que acompanham minha posse como primeira mulher a governar o Paraná. Por isso, reafirmo o compromisso de manter, continuar e aperfeiçoar tudo o que o Paraná tem, e de construir o que ainda não tem”, declarou.

Ela ressaltou que fará uma gestão municipalista e pautada pelo apoio mútuo entre governo e sociedade. “Vamos administrar buscando o equilíbrio para cada demanda e cada situação. O bom governo é aquele que exerce a autoridade com celeridade, justiça e responsabilidade”, disse. “Reafirmo o compromisso de realizar um governo municipalista, focado no apoio a todas as cidades, porque é lá que as pessoas vivem”.

 

RECONHECIMENTO

 

O Paraná, disse Cida, é hoje um exemplo para o País, pelas finanças equilibradas e contas em dia. Ela afirmou que, a exemplo de seu antecessor, as medidas continuarão em vigor no Estado. “Beto Richa teve atitude de estadista ao colocar o futuro do Paraná acima dos interesses pessoais e políticos. Sabemos que há muito a ser feito e que sempre haverá espaço para melhorar o que já foi feito”, afirmou Cida.

 

(Com informações e fotos da AEN e da Assessoria da Assembleia Legislativa)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)