Domingo, 05 de dezembro de 2021

Hábitos que ajudam na prevenção do câncer

27/04/2018
Na luta contra o câncer, é fundamental abandonar o tabagismo, a obesidade e o sedentarismo, e adotar práticas saudáveis, o que incluem atividades físicas e alimentação equilibrada. Confira as dicas de especialista que destaca hábitos que ajudam a prevenir o câncer.

De acordo com recente publicação do INCA (Instituto Nacional do Câncer), apenas para o ano de 2018, está previsto o surgimento de mais de 600 mil novos casos de câncer no Brasil. O número expressivo envolve os tipos mais frequentes da doença, dentre eles os cânceres de próstata, mama, intestino, pulmão, estômago, colo do útero, leucemias e do sistema nervoso central.

Diante das estatísticas e do medo que gira em torno da possível descoberta de um câncer em algum membro da família, o Dia Mundial de Combate ao Câncer, comemorado em 08 de abril, serve como um verdadeiro suporte para o fornecimento de informações adequadas e para o incentivo de hábitos que podem diminuir a incidência da doença.

 

PREVENÇÃO

 

Segundo a doutora Mariana Moreira, médica especialista em cancerologia cirúrgica do Hospital Uopeccan, de Cascavel, alguns tipos de câncer são evitáveis, e a prevenção ainda é o melhor caminho. Ela explica que “existe a prevenção primária, que é quando você evita comportamentos de risco e também existe a prevenção secundária que é quando a gente descobre a doença no começo, tendo mais chances para a cura”.

Estes comportamentos, de acordo com a médica, são variados. “Primeiro de tudo, é preciso evitar o cigarro, porque o tabagismo está relacionado a tipos de câncer em praticamente todo o corpo. Isso porque o cigarro afeta o pulmão, todo o canal por onde passa a fumaça e até a bexiga. Também é preciso evitar o etilismo, que é o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. E principalmente na nossa região, o câncer de pele não melanoma é bastante frequente. Por esta razão, sempre indicamos que as pessoas evitem a exposição frequente aos raios do sol, sempre fazendo uso de protetores solares e bloqueadores como chapéus, roupas compridas e óculos escuros”, pontua a oncologista.

 

OBESIDADE E SEDENTARISMO

 

Práticas de atividades físicas, alimentação equilibrada e histórico familiar, segundo a dra. Mariana, também são questões importantes. “Hoje, a obesidade está diretamente ligada a alguns tipos de câncer, como estômago e fígado. Associando as atividades físicas a uma dieta saudável, é possível evitar a obesidade e as consequências dela”, indica. “Quanto ao histórico, eu sempre digo que é preciso que o paciente tenha uma lista apontando quais são os parentes que tiveram câncer e quais foram os tipos da doença. Com essa lista, nós, enquanto médicos, já conseguimos investigar certas doenças mais específicas ligadas a genética, por exemplo. Assim, a gente acompanha o paciente muito antes dele apresentar algum sinal de câncer”, acentua a especialista.

 

SINAIS E SINTOMAS

 

Nos adultos, os sinais e sintomas do câncer são variados, mas alguns indicativos merecem atenção, tais como febres frequentes, fadiga, perda de peso sem explicação, dores que não passam, surgimento de ínguas ou caroços, alterações nas fezes e urina, sangramentos e manchas na pele. Diante da persistência de qualquer um desses sinais, é necessário buscar atendimento médico nas unidades de saúde. Caso a doença seja confirmada, haverá encaminhamento para as unidades hospitalares de referência. Hoje, a Uopeccan é referência para as Regionais de Saúde de Guarapuava, Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Campo Mourão e de Umuarama, além de Cascavel, atendendo também casos específicos vindos de estados e países vizinhos.

 

SOBRE O HOSPITAL UOPECCAN

 

Fundado em junho de 1991, o Hospital é fruto de dedicação e trabalho de milhares de pessoas que sonhavam com um hospital especializado em Oncologia. Referência em toda a América Latina, o Hospital Uopeccan se consolidou como uma instituição hospitalar de ensino, pesquisa e tratamento do câncer. Hoje, possui a sede em Cascavel, que é referência em cancerologia e também é credenciada para o transplante de fígado e transplante de medula óssea autólogo. Em Umuarama, a unidade filial já completou dois anos de funcionamento e, além da Oncologia, também é hospital geral para algumas especialidades

 

(Fonte: Assessoria de Comunicação/Uopeccan)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)