Segunda-feira, 22 de julho de 2019

Fim da vacinação contra aftosa aumentará status sanitário do PR

10/05/2019
Está em curso a última campanha de vacinação contra a aftosa no Paraná, sendo que o fim da vacinação deverá elevar o status sanitário do estado, que poderá exportar proteína animal para mercados mais exigentes.

Encerra-se no dia 31 de maio a campanha de vacinação contra aftosa que se iniciou dia 1º de maio. Até o dia 31 de maio os pecuaristas precisam vacinar bovinos e bubalinos com até 24 meses. Essa é a última campanha de vacinação contra a aftosa no Paraná, sendo que o fim dessa vacinação nos planteis bovinos e bubalinos do estado elevará sua condição sanitária, permitindo que sejam acessados mercados mais exigentes no exterior, o que contribuirá para o incremento das exportações de carnes do Paraná.

Além do fato de ser a última campanha, a dosagem da vacinação é de apenas 2 ml por animal, e não mais 5 ml.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aprovou a antecipação da retirada da vacina contra febre aftosa em reunião realizada nos dias 24 e 25 de abril, em Curitiba, com representantes do órgão federal e diversas entidades do setor agropecuário do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, que integram o Bloco V do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA).

O processo para a transformação do Paraná em área livre, que permite atender a mercados muito mais exigentes e vender os produtos agropecuários por um valor mais alto, começou há cerca de três anos, quando se iniciaram as auditorias necessárias para que seja encaminhado o pedido do Paraná à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) do reconhecimento como área livre de aftosa, sem vacinação. O resultado das duas auditorias foi excelente. A serviço da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) foi o mais bem avaliado do Brasil, melhor até do que Santa Catarina, único estado brasileiro reconhecido como área livre de febre aftosa sem vacinação. Agora o processo tramita até maio de 2021, quando a OIE em assembleia reconhecerá o Paraná como área livre.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)